Família​ ​carioca​ ​é​ ​indenizada​ ​em​ ​R$​ ​20​ ​mil por​ ​atraso​ ​em​ ​voos

A 23ª Câmara Cível condenou a Aerolíneas Argentinas ao pagamento de indenização de R$ 20 mil para uma família de quatro pessoas, que viveu uma verdadeira maratona de atrasados, somando mais de 61 horas.

O grupo enfrentou o primeiro atraso no trecho entre Ushuaia e El Calafate, no sul da Argentina, chegando a aguardar 7 horas no aeroporto, para receber a notícia de que o voo havia sido cancelado e só iriam embarcar no dia seguinte. O atraso gerou transtorno, obrigando a família a remarcar as reservas do hotel e cancelar passeios já agendados. Além disso, na data de retorno ao Rio de Janeiro, foram avisados de que o voo havia sido adiado para o dia seguinte, porém sem hora marcada.

No dia seguinte, a família seguiu de volta ao aeroporto, de táxi, após terem aguardado até às 12h30 sem que a companhia enviasse o translado. Chegando ao embarque, a família teve uma nova decepção: o avião decolou somente oito horas depois.

E o problema ainda não acabou, ao chegarem em Buenos Aires, o grupo de pessoas descobriu que havia perdido o voo de conexão, devido ao atraso, e só conseguiram embarcar no dia seguinte. O relator do processo, Antonio Carlos Arrábida Paes, concluiu que os problemas gerados causaram “efetivo abalo moral, além de desgaste físico e psicológico dos passageiros”.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *