Noruega, a terra dos Vikings!

Noruega, a terra dos Vikings!

Toda essa magnífica costa da Noruega foi dominada pelos Vikings. Num passado remoto por várias tribos que guerrearam entre si e, do ano 800 ao 1.050 da Era Cristã, por um império unificado.

Ao contrario dos desenhos que se popularizaram, os vikings não usavam capacetes com chifres nem eram brutamontes. No inverno ficavam em casa cuidando das ovelhas. Somente no verão costumavam se afoitar pelos mares nos seus barcos ágeis, porem sem proteção para neve ou frio. E aí se revelaram destemidos guerreiros, de uma audácia quase insana.

No século 9, os vikings atacaram Paris e Constantinopla _ quanto atrevimento! _, e saquearam sem parar de Nantes, na França, a Lisboa, em Portugal, e de Sevilha, na Espanha, ao norte da África. No apogeu de sua era, anexaram o seu reino, que cobria toda a Escandinávia, a Bretanha, a Normandia, a Sicília e a Russia. Descobriram a Groenlândia e a Islândia e estabeleceram um comércio profícuo com Bisâncio, Pérsia e Índia.

De tanto rodar o mundo, os vikings acabaram voltando para casa influenciados pela cultura cristã, que já dominava a Europa. Quando se converteram ao Cristianismo, construíram mais de mil igrejas, todas de madeira, das quais trinta ainda hoje estão preservadas. A maior é de Heddal, com 868 anos. Apesar de Católica, ela é repleta de figuras da mitologia viking, como Odin, o deus supremo da sabedoria e da guerra, e um dragão logo na porta principal, símbolo dos espíritos protetores.

Noruega
Igreja Heddal com 868 anos.

Vídeo de dentro da Igreja Heddal


Hoje a roda da conquista inverteu-se. A terra dos vikings é que vem sendo explorada por gente do mundo inteiro. Não guerreiros interessados em subjugar adversários, mas turistas aficionados por natureza. E mesmo aqueles que já tenham carimbado uma dúzia de passaportes certamente registrarão o Reino dos Fiordes como uma das mais sensacionais paisagens do planeta.

O reino dos fiordes:

Noruega

Uma das paisagens mais jovens da Terra é um assombro. Os fiordes da Noruega, antigos vales glaciais invadidos pelo mar, exibem aquela ousadia própria da juventude. Eles compõem um cenário completamente inusitado, que ainda estava em formação quando a Serra da Mantiqueira, na fronteira de São Paulo com Minas Gerais e Rio de Janeiro, já era o que é hoje. Ainda eram bebês em que os Andes entravam na maturidade. Mal acabavam  de engatinhar quando o Grand Canyon saía da adolescência. Em termos de cronologia geológica, os fiordes, com 12 mil anos de idade, são ainda muito jovens, são ainda muito jovens nesse planeta de quase 5 bilhões de anos.

Talvez isso explique sua extrema audácia. Esses golfos estreitos e profundos, margeados por montanhas de até 1.500 metros de altitude, desafiam a imaginação e provocam perplexidade mesmo nos menos entusiastas da natureza. São mais de 1.000 em todo o reino da Noruega, um naco de terra um pouco menor que o estado do Maranhão. Uma conta bem simples dá a ideia de o quanto interferem no litoral do país: num traçado linear, a costa norueguesa tem 2 mil quilômetros; mas caso sejam contabilizadas todas as entradas que o mar faz no continente, criando assim os fiordes, a extensão costeira vai a 20 mil quilômetros.

O fiorde Sogne é o que maior contribuição faz a essa matemática. Com 204 quilômetros de extensão e 1.300 metros de profundidade, é chamado de Fiorde Rei. Quem segue em sua direção pela rodovia E-16, partindo de Oslo, a capital da Noruega, sente que algo de grandioso se prenuncia. Durante boa parte do percurso, a estrada corre ao lado do Rio Laerdal, que nasce na montanha Fillefjell e deságua a 250 quilômetros depois de um dos braços do Sogne. Para fazer juz ao anfitrião que o aguarda, o Rio Laerdal se esmera.

Enquanto vai avançando, o Laerdal passa por vilarejos de 500 mil habitantes, corta as intermináveis extensões de pinheiros, carvalhos, ébanos e  bétulas, que formam uma floresta mais bosqueada que densa, e mata a sede dos fiording, os cavalos de raça nativa, pequenos e robustos. Num certo momento as montanhas vão ficando mais altas. Aquelas 600 metros dão lugar a outras de 900 a 1.500 metros de altura. Até que aparece o primeiro braço dp Fiorde Rei. O que se vê é um “lago” de papel machê, comprido, índigo, estático, sem ondas, que não tem nada a ver com nossa ideia de mar. Esse “lago” estende-se por um corredor de montanhas até o horizonte. Veja na imagem a seguir. Como está distante das correntes e acomodado em um vale profundo, o mar aqui é calmo. Por isso ganha essa aparecia lacustre.

web-31584130

Você sabe como nasceram os fiordes?

img0200
Fonte: Revista Terra
img0210
Fonte: Revista Terra

Selecionamos algumas imagens para inspirar você a conhecer este lugar tão majestoso!

Noruega
Foto: Internet
Noruega
Foto: Internet
Noruega
Foto: Internet
Noruega
Foto: Internet
Noruega
Foto: Internet
Noruega
Foto: Internet
Noruega
Foto: Internet
Noruega
Foto: Internet
Noruega
Foto: Internet
Noruega
Foto: Internet

Como mover-se na Noruega, viaje do seu jeito!

A Noruega é um país longo e escarpado e mover-se pelos vários destinos pode não ser tão fácil quanto parece. No entanto, recursos modernos foram viabilizados para facilitar os deslocamentos e viajens. Atualmente, a infra-estrutura do país reúne trens, barcos, estradas e uma rede de pequenos aeroportos, que permitem o acesso a todas as partes do país.

De avião:

A Noruega conta com mais de 50 aeroportos, fazendo com que mesmo as localidades mais setentrionais sejam acessíveis de avião.

Todas as maiores cidades e povoados contam com aeroportos e oferecem vôos domésticos e internacionais. Mais de 50 aeroportos na Noruega operam com serviços de rotas regulares, o que torna mesmo os lugares mais remotos como oarquipélago de Lofoten, ou o Cabo Norte e Spitsbergen (Svalbard) facilmente acessíveis de avião. No entanto, você deve estar preparado para uma troca de aeronaves, antes de chegar ao seu destino final na Noruega.

Os principais aeroportos internacionais estão em Oslo, Bergen, Stavanger, Tromsø,Trondheim, Ålesund, Haugesund e Sandefjord.

A Noruega é o país europeu com maior número de viagens de avião per capita, e as rotas entre Oslo e Trondheim, Bergen, e Stavanger estão entre os dez mais movimentados da Europa.leknesairplanelofotennorway_fe2e5b66-6eb5-4609-b3ec-b791d3ba0519leknes-airplane-lofoten-norway-2-1_c2537678-5779-4ab2-9639-0e31c5a009bb

De trem:

A companhia estatal Ferrovias Nacionais Norueguesas NSB conta com amplas opções de rotas e um conjunto de linhas modernas, que se estendem desde Kristiansand no Sul até Bodø, acima do Círculo Ártico.

A rede de linhas ferroviárias estende-se por mais de 3.000 quilômetros por toda a Noruega, com um total de 775 túneis e mais de 3.000pontes. A maioria das rotas passam por um interior rico em paisagens que se alteram no decorrer do percurso, oferecendo vistas panorâmicas de áreas habitadas, montanhas, lagos e fiordes.

A mais famosa de todas as viagens é a Bergensbanen, eleita a melhor viagem de trem do mundo pela publicação Lonely Planet. O trajeto cobre a rota entre Oslo e Bergen atravessando Hardangervidda, o planalto de montanhas de maior altitude na Europa. Sua via secundária, a espetacular Ferrovia de Flåm, é uma das estradas de ferro mais íngremes do mundo.

Uma outra ferrovia de destaque é a Estrada de Ferro de Dovre, que liga Oslo a Trondheim, com sua via secundária, a ferrovia de Rauma realizando o trajeto entre Dombås e Åndalsnes, a cidade alpina na área do fiorde.

Oslo não é apenas a capital da Noruega, mas também o maior hub ferroviário. A extensa rede ferroviária da Noruega avança a partir de Oslo num formato que lembra um ventilador.

De barco:

No Oeste da Noruega, onde estão localizados os mundialmente famosos fiordes da Noruega, as estradas encontram seu fim e a jornada prossegue de balsa.

Hurtigruten (The Norwegian Coastal Voyage)

A tradicional linha de Hurtigruten navega de Bergen para Kirkenes em Finnmark. A jornada Bergen – Kirkenes – Bergen dura 11 dias. Esta viagem é uma experiência especial para quem quer ver a beleza das áreas costeiras. É comprovadamente “a mais bela de todas as viagens marítimas”. O que mais fascina os turistas são as pequenas comunidades em que param e visitam no decorrer do percurso.

Embarques são diários e as paragens ao longo da costa são frequentes. Estes navios podem acomodar automóveis, tornando viável a combinação de cruzeiro com férias em diferentes portos que se revelam pelo caminho.

Passeios de barco em lagos

Não é apenas a Noruega costeira que oferece passeios de barco. Por exemplo, você pode realizar uma viagem ao maior lago da Noruega, o Lago Mjøsa, com o Skibladner, o mais antigo barco a vapor com roda de pás do mundo ou viaje pelas montanhas Jotunheimen em um barco tradicional do lago Gjende.

Para mais informações sobre horários e rotas de balsas e barcos, entre em contato com as seguintes empresas:

De carro:

Mantenha a calma e siga viagem. Conduzir o seu próprio automóvel é uma das melhores maneiras de conhecer a Noruega seguindo o seu próprio ritmo.

Uma vez que a Noruega é o país mais longo da Europa, é comum aos visitantes  subestimar as distâncias a serem percorridas, bem como a duração das viagens. A partir de Kristiansand no Sul, por exemplo, é preciso encarar uma viagem de 30 horas para alcançar a cidade de Hammerfest na região Norte.

No entanto, as estradas e rodovias na Noruega apresentam boas condições de tráfego, que correspondem aos melhores padrões internacionais de manutenção. A Noruega conta com uma experiência de mais de 70 anos de utilização da renda de pedágios na construção de pontes, túneis e estradas. As principais rodovias são as européias (indicadas com a letra «E» precedendo o número), conectando diversas cidades, regiões e países.

A Noruega oferece uma série de viagens cênicas e quase todas as estradas (sobretudo no Oeste da Noruega e nas montanhas do Norte da Noruega) garantem cenários espetaculares. Algumas das estradas receberam o título de Rotas Turísticas Nacionais e são especialmente recomendadas.

O conjunto das Rotas Turísticas Nacionais reúne dezoito rodovias na Noruega que se destacam pelas paisagens pitorescas, arquitetura premiada e infraestrutura turística, como paradas de descanso e mirantes. As rotas cobrem 1.850 quilômetros e atravessam os domínios da Costa Oeste e a porção ocidental dos fiordes, o Norte da Noruega e as montanhas do Sul da Noruega.

Aluguel de automóveis

Você poderá alugar um automóvel na maioria das cidades e vilarejos da Noruega, bem como em muitas das comunidades e aeroportos pelo país. Você pode reservar o seu carro com a locadora de veículos pela internet, pessoalmente em um de seus escritórios ou por meio de uma agência de viagens. Recomendamos que você reserve com antecedência, em especial durante os meses de verão.

Reserve o aluguel de automóveis com BookNorway. Busque o veículo nas agências de aluguel na Noruega, Suécia ou Dinamarca ou reserve diretamente com AVISHertzEuropcar ou Budget.

Aurlandsfjord-viewpoint-western-norway-2-1_fcc4c198-dc11-41c9-b136-89357ce286c5

De ônibus:

Todas as cidades e vilarejos na Noruega oferecem serviços locais de ônibus e há uma extensa rede de ônibus expressos por todo o país.

Ônibus expressos e de longa distância

Ônibus diretos são uma forma menos popular de viajar pela Noruega o que não faz muito sentido, uma vez que oferecem uma conveniente e extensa rede de linhas, em especial na Região dos Fiordes e em áreas rurais. Ônibus expressos realizam a ligação entre as principais cidades, aeroportos e terminais de embarcações. Além disso, muitas linhas de ônibus conectam-se entre si e com serviços locais.

A viagem de ônibus é normalmente muito mais econômica quando comparada às opções de avião ou trem. No entanto, as viagens são mais demoradas. A maioria das companhias oferecem descontos para estudantes, crianças, idosos e famílias. Muitas operadoras sugerem a realização de reservas online com antecedência e oferecem tanto descontos quanto garantia de assentos para aqueles que as efetuam.

e você viaja em um grupo grande é recomendável que a reserva seja efetuada com razoável antecedência. Normalmente, não há problemas em trazer sua bicicleta ou esquis na viagem, desde que paga uma taxa adicional.

Ônibus públicos

Nas cidades maiores você encontrará estações de ônibus e centros de informação sobre transporte público. Centros de informação turística também oferecem informações sobre ônibus públicos.

Você pode comprar sua passagem a bordo ao informar o motorista qual o seu destino. Cartões de validade diária ou semanal estão disponíveis em algumas cidades e podem ser adquiridos com o motorista, em quiosques ou estações de ônibus. Entretanto, em Oslo, por exemplo, o preço é mais barato se a passagem é comprada antes de entrar no ônibus.

holmenkollen-nettbuss-oslo-norway-2-1_08853a46-c045-44f5-9630-94e61403ec07Sem título

As geleiras, montanhas e cachoeiras são provas de um poder sublime e selvagem. Por outro lado, maravilhas naturais como as auroras boreais, os fiordes e os silenciosos planaltos de montanhas revelam as qualidades únicas da Noruega.

Experimente essa sensação

Fonte: TrekkingRS.com

Luís Henrique Fritsch
Luís Henrique Fritsch
Trekker, mochileiro e viajante, pratica atividades ao ar livre desde do ano de 2000, foi membro ativo do Movimento Escoteiro por 14 anos no Grupo de Escoteiro Salto Ventoso/82. Apaixonado por acampamentos, café e fotografia (seu maior hobby é fotografar o pôr do sol), atualmente trabalha na área de mídias social/marketing digital.

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *